Início Cidades Secretaria de Saúde alerta sobre aumento de acidentes por animais peçonhentos em...

Secretaria de Saúde alerta sobre aumento de acidentes por animais peçonhentos em Cuiabá

48
0

Powered by WP Bannerize

Fonte: Gazeta Digital, créditos da imagem: Chico Ferreira

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância em Zoonoses, emitiu um alerta sobre o aumento dos acidentes causados por animais peçonhentos em Cuiabá. Dados apontam que o estado de Mato Grosso registrou um total de 3.637 incidentes em 2023, dos quais 1.062 ocorreram especificamente na Capital.

Neste ano, até 31 de março de 2024, o Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CIATOX) do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) já havia registrado 246 atendimentos relacionados a acidentes com animais peçonhentos.

“Durante o primeiro trimestre do ano, observa-se tradicionalmente um aumento nesses incidentes. As chuvas inundam os abrigos naturais desses animais, forçando-os a buscar novos esconderijos e fontes de alimento. Esse deslocamento aumenta significativamente o risco de encontros entre esses animais e humanos, culminando em mais acidentes. Mas é importante ressaltar que os acidentes ocorrem ao longo de todo o ano, não se limitando apenas a esse período”, explicou Pablo Pazóti, biólogo do Centro de Controle e Zoonoses – CCZ.

O Brasil abriga uma diversidade de espécies de animais peçonhentos, incluindo serpentes, escorpiões, aranhas, abelhas, formigas, vespas e lacraias. No entanto, nem todas representam um perigo iminente para os seres humanos.

Apenas algumas espécies são consideradas de interesse médico devido à capacidade de causar acidentes graves e até mesmo fatais, como jararacas, cascavéis, surucucus, aranhas-marrom e armadeira, além de algumas espécies de escorpião.

Dicas para evitar ataques de animais peçonhentos

  • Utilizar calçados e luvas durante atividades de jardinagem e ao manusear materiais de construção;

  • Evitar acumular entulhos e materiais inservíveis;

  • Verificar calçados, roupas de cama e de banho antes de utilizá-los;

  • Manter camas afastadas das paredes e evitar pendurar roupas fora de armários;

  • Realizar limpeza regular de móveis, cortinas, quadros e cantos de parede;

  • Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés, bem como a caixa de gordura;

  • Manter limpa a caixa de gordura, o entorno das residências, incluindo jardins e quintais;

  • Evitar plantas do tipo trepadeiras e bananeiras próximas às casas e manter a grama sempre cortada;

  • Realizar a limpeza de terrenos baldios.

O que fazer em caso de acidentes 

  • Lavar a área afetada com água e sabão;
  • Manter o acidentado em repouso;

  • Procurar imediatamente o CIATOX, localizado no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), setor de emergência;

  • Fornecer o máximo de informações sobre o animal ao profissional de saúde, incluindo a localização do acidente e possíveis registros fotográficos.

O que não fazer em caso de acidentes

  • Não fazer torniquete ou garrote, perfurar, cortar, queimar ou espremer o local da picada;
  • Não sugar o veneno do ferimento;

  • Não aplicar qualquer tipo de substância na área afetada;

  • Não realizar curativos que fechem o local, para evitar infecções;

  • Não consumir bebidas alcoólicas, álcool, querosene, gasolina ou fumo para aliviar a dor, pois pode causar complicações no estado clínico do acidentado;

  • Não aplicar gelo ou água fria na picada.

Mais informações e orientações no contato com o Centro de Controle e Zoonoses pelo telefone (65) 3318 – 6059 ou pelo e-mail: [email protected] .

Powered by WP Bannerize