Início Destaques Feirantes de Cuiabá solicitam barracas e melhorias para Botelho

Feirantes de Cuiabá solicitam barracas e melhorias para Botelho

74
0

Powered by WP Bannerize

As 52 feiras livres da Capital caíram no gosto dos cuiabanos. Os espaços comercializam cafés, queijos, doces, geleias, hortaliças, artesanatos e outros itens da agricultura familiar. Mas a falta de estrutura é um problema antigo. O deputado Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT, nesta semana, reafirmou o compromisso de viabilizar mais recursos para os feirantes da baixada cuiabana.

Botelho conversou com o presidente da Associação dos Feirantes de Cuiabá, Estanil Almeida Amaral e representantes das feiras dos bairros de Cuiabá: CPA, Pedra 90, Araés, Paiaguás, Bela Vista, Ribeirão do Lipa, Planalto e Terra Nova. A aquisição de barracas é a principal reivindicação da categoria.

Em dezembro do ano passado, Botelho contemplou 71 feirantes com novas barracas. Segundo o deputado, a expectativa é de entregar pelo menos 500 novas barracas ainda neste ano para aliviar o setor.

Deputado Botelho e o presidente Estanil Almeida Amaral: apoio aos feirantes

Durante a reunião, a comitiva informou para o presidente da Casa de Leis que enfrenta queda nas vendas. Os motivos são vários, entre eles, a alta no preço dos produtos, fator que dificulta o trabalho dos 900 feirantes de Cuiabá.

Botelho disse que vai debater a pauta na Casa de Leis para consolidar com os demais deputados a entrega de mais barracas na baixada cuiabana. “Já fui feirante, conheço bem essa realidade e sei que muitos não têm recursos para investir em estrutura, como por exemplo, tendas novas. Então, vamos conversar e nos empenhar para atender os feirantes da nossa cidade”, afirma.

De acordo com Estanil Almeida Amaral, a reunião foi muito produtiva. “Expusemos nossos anseios e o deputado garantiu o apoio para nos ajudar a melhorar o trabalho nas feiras livres”, disse o presidente da Associação dos Feirantes.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta