Início Destaques Recuperado de câncer de testículo Haller está pronto para retornar; no Borussia

Recuperado de câncer de testículo Haller está pronto para retornar; no Borussia

142
0

Powered by WP Bannerize

Foram seis meses de tratamento contra um câncer de testículo. Recuperado, o centroavante Sebastien Haller está perto de, enfim, fazer sua estreia oficial pelo Borussia Dortmund. Contratado para a vaga de Haaland, o centroavante não atua desde 15 de maio, contra o Vitesse, no Campeonato Holandês, e tem a esperança de entrar em campo por alguns minutos no amistoso desta terça-feira (10), contra o Dusseldorf. Mas a preparação é para o retorno da Bundesliga, dia 22 de janeiro, diante do Augusburg.

Trabalhando normalmente com os novos companheiros, Haller não esconde a ansiedade e garante que jamais desistiu de lutar para continuar a carreira. Aos 28 anos, ele está pronto para um recomeço.

“Se eu pensei em desistir do futebol? Eu disse à minha família e amigos sobre isso. Eu nunca estive neste estado de espírito. Para mim, isso nunca foi uma opção. Era apenas uma questão de tempo, de desejo”, afirmou o atleta aos canais oficiais do Borussia Dortmund.

“Por isso continuei trabalhando. Foi apenas um passo. Já falei com pessoas que tiveram isso [a doença]. Por que teria sido diferente para mim? Eu sabia que tinha tempo para descansar, sem brincar, mas podia aproveitar para trabalhar o corpo, para estar com a família. Consegui me reinventar”, disse. “Agora você percebe que todo o trabalho dos últimos seis meses valeu a pena.”

Pessoas que ele conheceu no hospital também serviram para que ele lutasse contra a doença. “Você encontra muitas pessoas ao longo do caminho, no hospital, por exemplo, que estão melhores do que você naquele momento. Isso às vezes é difícil de suportar, mas você só precisa acreditar que também vai melhorar. Isso ajudou muito.”

O atacante marfinense passou boa parte da recuperação treinando sozinho a parte física e também psicológica. Ele reconhece que esse período não foi um experiência fácil mas agora quer estar em campo o mais breve possível. Claro, desde que seja liberado.

“Não coloco limites na minha cabeça. As únicas pessoas que podem me impor restrições são o técnico e a equipe médica”, disse, sobre enfrentar o Dusseldorf.

Fonte: Gazeta Digital

Powered by WP Bannerize