Início Esportes Santos marca no fim e bate Universidad Católica-EQU: 1 a 0

Santos marca no fim e bate Universidad Católica-EQU: 1 a 0

14
0

Santos venceu a Universidad Católica de Quito por 1 a 0 na noite desta quinta-feira (5). O gol foi marcado no fim por Rwan Seco, que saiu do banco para balançar as redes. O confronto, disputado no Estádio Olímpico Atahualpa, nos 2.850 metros da capital equatoriana, foi válido pela quarta rodada da Copa Sul-Americana.

Com o resultado, o Peixe vai de quatro para sete pontos e fica na segunda posição do Grupo C. Universidad soma quatro, na terceira colocação. A outra partida da chave, em mesmo horário, terminou em 1 a 0 para os chilenos do Unión La Calera em cima dos argentinos do Banfield. La Calera lidera, com oito; Banfiled emperra na lanterna, com três.

Com seis jogadores poupados por conta de desgaste físico, o Peixe foi a campo com o lateral-esquerdo Felipe Jonatan como capitão – papel que vem sendo desempenhado pelo goleiro titular João Paulo, um dos ausentes.

Foi de Jonatan cruzamento na área, aos 6’, mas ninguém aproveitou. A resposta da Católica veio na sequência, com cabeceio de Díaz, aos 7’, em bola que saiu por cima do gol do Peixe.

Bustos apostou em Bryan Angulo no lugar de Marcos Leonardo – este, disponível pela primeira vez na competição após cumprir três jogos de suspensão. Angulo, contudo, seguia sumido no início do duelo.

Aos 17′, susto para o Santos. Cristian Martínez chutou colocado e John defendeu. Os brasileiros não conseguiam oferecer perigo e os equatorianos chegaram de novo, com Loor, em chute de fora da área, aos 20′.

Aos 23′, finalmente Angulo mostrou serviço: bateu da entrada da área, mas para fora. A partida seguiu com erros de passes, muita marcação e quase nenhuma finalização de parte a parte.

Aos 42′, Loor cruzou para Facundo Martínez que subiu e desviou a bola na segunda trave, mas sem resultar em gol. Etapa inicial tecnicamente fraca e placar sem se mexer.

Etapa final
Com Lucas Braga no lugar de Lucas Barbosa, que saiu cansado, o Santos tentou algo diferente para controlar a partida e imprimir mais velocidade ao setor ofensivo. O Peixe seguia marcando bem, mas devendo em criação.

Com apoio da torcida e mais acostumado à altitude, a Universidad tentava botar pressão – até porque havia perdido o jogo de ida para o Santos, na Vila Belmiro, por 3 a 2.

Resultado: um chute forte de Minda, da entrada da área e de primeira, com a bola passando perigosamente à esquerda do goleiro John.

O Alvinegro Praiano ficou todo atrás enquanto que os donos da casa tentavam arquitetar alguma jogada de maior qualidade.

A insistência resultou em escanteio para a Universidad, aos 15′, com gol anotado por Ismael Díaz, mas o impedimento foi marcado neste jogo que, assim como os demais na fase de grupos, não possui VAR.

O Peixe mexeu de novo. Marcos Leonardo por Pirani e Rwan Seco no lugar de Angulo. A Universidad também mudou: Wálter Chalá por Clavijo.

Pouco depois, Lucas Pires entrou no Peixe no lugar de Maranhão com movimentação atípica para ele pela direita. Zanocelo também entrou, saiu Camacho.

Mas a estrela que brilhou foi a de Rwan. Aos 45′, ele ajeitou na entrada da área e bateu de direita para vencer o goleiro Cuero: Santos 1 a 0. Bauermann ainda salvou uma bola, aos 49′, após falha de John. E fim de partida com triunfo santista.

Próximos jogos
O próximo compromisso do Peixe será no domingo (8), às 18h, na Vila Belmiro, diante do Cuiabá, pela sequência do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

Universidad Católica-EQU 0 x 1 Santos
Local: Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (Equador)
Data e hora: quinta (5), às 21h30
Árbitro: Gery Vargas (Bolívia)
Assistentes: Jose Antelo e Edwar Saavedra

Gol: Rwan (Santos), aos 45’/2ºT

Cartão amarelo: Mosquera (Univesidad Católica-EQU), aos 22’/2ºT

UNIVERSIDAD CATÓLICA-EQU: Cuero; Anangonó (Carrasco), Yuber Mosquera, Ordonez e Layan Loor; Kevin Minda, Facundo Martínez (Cevallos), Clavijo (Wálter Chalá) e Ismael Díaz (Rivas); Alzugaray e Christian Martinéz. Técnico: Miguel Rondelli.

SANTOS: John; Auro, Velázquez, Eduardo Bauermann e Felipe Jonatan; William Maranhão (Lucas Pires), Sandry, Camacho (Zanocelo) e Gabriel Pirani (Marcos Leonardo); Lucas Barbosa (Lucas Braga) e Bryan Angulo (Rwan Seco). Técnico: Fabián Bustos.

Fonte: Esportes R7