Início Destaques Testemunha diz que Ana Cláudia e empresário tinham pacto de morte

Testemunha diz que Ana Cláudia e empresário tinham pacto de morte

3
0

Uma mulher, cuja identidade não foi revelada, contou em seu depoimento na Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) que Ana Claudia de Souza Oliveira Flor e o marido Toni Flor, morto no ano passado, teriam feito um acordo entre o casal que previa que, em caso de traição no casamento, o traído poderia matar o traidor.

Toni foi morto com cinco tiros no dia 11 de agosto de 2020, no momento em que saia de uma academia em Cuiabá. Ana Claudia foi presa no último dia 19, após ser acusada de mandar assassinar o marido.

Ao marido da testemunha o empresário teria revelado o desejo de se separar da mulher. Além disso, ele confessou que teria conhecido outra pessoa, com quem supostamente mantinha uma relação extraconjugal.

Ainda conforme o depoimento, a testemunha disse que Ana Claudia teria dito que ela e o marido tinham feito um pacto que previa que caso um deles descobrisse uma traição, o traído poderia matar o traidor.

A situação seria de conhecimento de várias pessoas e que a acusada teria dito isso várias vezes, antes e depois da morte de Toni.

A DHPP prendeu cinco pessoas envolvidas na morte do empresário. Durante as investigações, que devem ser concluídas nos próximos dias, foi constatado o envolvimento de Ana.

O crime teria sido encomendado pela quantia de R$ 60 mil, no entanto, apenas o atirador recebeu sua parte no combinado.

Imagem: Reprodução

Deixe uma resposta